quarta-feira, 24 de abril de 2013

Papas de Milho

Em jeito de comemoração do Dia do Milho

Carlos Bento da Maia, Tratado Completo de Cozinha e de Copa,
 edição de 1904, pág.348


Papas de Milho

Coloca-se sobre fogo vivo uma caçarola com bastante água temperada com bom azeite, banha de porco, ou melhor, manteiga.
Quando a água ferve deita-se-lhe, a pouco e pouco, a farinha de milho, espalhando-a cuidadosamente e mexendo-a para impedir a formação de grumos. A cozedura demora cerca de uma hora. As papas devem ficar de modo que o mexer da colher descubra o fundo da caçarola. As papas deitam-se em pratos e pelo resfriamento criam crosta à superfície.
Quando as papas são feitas com azeite, é costume adoçá-las com mel.
Para nós o melhor processo consiste em temperá-las com manteiga durante a cozedura e adoçá-las com açúcar pilado.
Em França usam também aromatizá-las com casca de limão ou com baunilha. Entre nós as papas de milho são uma iguaria própria para almoço.