domingo, 27 de Julho de 2014

Bolas de Berlim

Doces e Cosinhados, de Isalita, Centro Tipográfico Colonial, 1925, pág. 278
 
Bolas de Berlim
 
150 gr. de açúcar, 500 gr. de farinha, 100 gr. de manteiga, 6 ovos, 1 decilitro de vinho branco e 100 gr. de massa de pão. 
Desfaz-se a massa de pão com o vinho, juntando-se-lhe depois o açúcar, a manteiga, os ovos e a farinha, pouco a pouco. Depois dessa massa estar muito bem amassada, cobre-se com um cobertor e fica umas 8 horas em sitio quente; passado este tempo, estende-se com o rolo e corta-se em bocados iguais, mas não muito grandes, porque crescem. Põe-se no centro de cada bocado um pedacinho de qualquer doce e em seguida faz-se uma bola com a mão. Depois das bolas formadas, deixam-se descansar duas horas para depois se fritarem em bastante banha. Quando estão fritas e bem escorridas da banha polvilham-se de açúcar e canela.
  

quinta-feira, 17 de Julho de 2014

Beiços de Moça (receita do Brasil)

Revista Brasil-Portugal, 16 de Fevereiro de 1900

Beiços de Moça

Toma-se o leite de 2 côcos, deita-se-lhe uma colher de açúcar refinado, e deixa-se ferver até a calda ter chegado ao ponto de xarope; deixa-se esfriar acrescentando nesta ocasião 9 gemeas de ovos bem batidas; torna-se a levar ao fogo, ferve-se, mexendo-se durante 10 minutos e, pondo-se depos em chicaras, polvilha-se com canela moída.

sábado, 12 de Julho de 2014

Paio de Chocolate (vulgo Salame de Chocolate) - Fotoreportagem

 Bate-se o açúcar - 200 gr. - com a manteiga - 150 gr.

 junta-se as 4 gemas

 depois as 200 gr. de chocolate em pó

e por fim as 150 gr. de bolachas
 
 
Embrulha-se em papel vegetal humedecido em vinho do Porto

 e deixa-se no frigorífico de um dia para o outro

Enrola-se depois em papel prateado e corta-se às fatias.

Se há doce que dispensa apresentações é este Paio de Chocolate ou, como é mais conhecido, o Salame de Chocolate.
Rápido, económico e muito fácil de se fazer. É sempre um sucesso garantido, especialmente quando há crianças por perto (mesmo com um ligeiro travo de vinho do Porto). Na minha opinião é daqueles doces que ganha imenso fazer-se em casa do que comprar feitos. Experimente e diga-me se não tenho razão. Ficarei à espera.

Veja a receita aqui.

sexta-feira, 11 de Julho de 2014

Bolo da Baía - Post Número 500 - Fotoreportagem

 Amassa-se a margarina - 120 gr. - com o açúcar - 250 gr.

 e as gemas - 2

 Junta-se a farinha - 200 gr. - alternando com

 o leite - 1,5 decilitros e depois fermento - 1 colher de chá

 e por fim as claras em castelo.

 Coloca-se em forma untada e polvilhada de farinha ou pão ralado
 
e por fim as claras em castelo.

Para celebrar a postagem número 500 deste blog, nada melhor que comemorar com uma fatia de um grande clássico da minha Avó Helena - o Bolo da Baía.
Excelente para um lanche ou uma sobremesa (com acompanhamento de doce de ovos, marmelada ou compota).
É super simples de se fazer, fica alto e fofo e, acima de tudo, muito saboroso.
Experimente e diga-nos o que achou.

Veja a receita aqui

segunda-feira, 7 de Julho de 2014

Pudim de Arroz (receita brasileira)

Revista Brasil-Portugal, 16 de Fevereiro de 1900


Pudim de Arroz
Coze-se uma colher de arroz numa pequena quantidade de água, a que se junta uma pitada de sal, até que o arroz fique bem cozido e enxuto. Deita-se na forma que tem de ir ao fono, e deixa-se esfriar. Depois juntam-se uma garrafa de leite, de cuja quantidade se tira a porção de uma chicara que se ferve em separado, com um pau de canela e uma casca fina de limão.
Deixa-se ferver durante dois ou três minutos e junta-se ao outro leite que está na forma.
Batem-se seis gemas de ovos e misturam-se com o leite, mexendo bem para ficar tudo bem ligado. Adiciona-se um cálice de vinho do Porto, açúcar suficiente e um bocadinho de noz moscada. Derrete-se uma colher de manteiga, que se deita igualmente na forma. Vai ao forno a cozer a fogo brando.

domingo, 6 de Julho de 2014

Massapão de Côco (receita do Brasil)

Revista Brasil-Portugal, 16 de Fevereiro de 1900


Massapão de Côco

1 côco ralado, meio kilo de farinha de trigo, 6 ovos (sendo dois com clara), uma colher de água de flores de laranjeira. Bata-se tudo e depois juntem-se 900 gramas de açúcar em ponto de pasta, mexendo-se à proporção que se adiciona a calda, juntem-se depois umas 100 gramas de manteiga e uma colher de banha e leve-se ao forno bem quente em formazinhas untadas de manteiga.

sexta-feira, 4 de Julho de 2014

Doce das Pedrozas (do Brasil)

Revista Brasil-Portugal, 16 de Fevereiro de 1900

Doce das Pedrozas
A 450 gramas de açúcar em ponto de espadana baixo juntam-se 110 gramas de amêndoas pisadas e dá-se-lhes uma pequena fervura. Tira-se do lume e junta-se-lhes 6 gemas de ovos, 3 com claras batidas e 2 mãos de farinha trigo.
Volta ao lume a cozer os ovos; tira-se em seguida do lume e deita-se em formas pequenas untadas de manteiga e vai depois ao forno.

quinta-feira, 3 de Julho de 2014

Queijadas de Picado

Queijadas de Picado

2 chávenas de leite
2 chávenas de farinha
4 gemas de ovos
2 colheres de sopa de margarina
4 claras em castelo
Uma pitada de sal

Batem-se as gemas e a farinha, o leite e a margarina. Depois deste polme bem ligado misturam-se as claras em castelo. Untam-se formas de queques e enchem-se ponto 1 colher de polme, uma de picado e outra de polme.
Vao ao forno e cozem em 1/2 [meia] hora.

sexta-feira, 27 de Junho de 2014

Doce de Tomate da Tia Lurdes e, por arrasto, Feijão Verde Estufado

Doce de Tomate da Tia Lurdes

Lavam-se 1 kilo e meio de tomate não muito maduro e cortam-se em fatias finas. Junta-se 1 kilo de açúcar, um pau de canela e uma vagem de baunilha. Corta-se um limão e meio em fatias finas. Mistura-se tudo muito bem e deixa-se repousar 24 horas.
Vai então tudo ao lume e logo que levantar fervura baixa-se o lume e deixa-se ferver por 2 horas sempre com o tacho destapado.
 
e por arrasto
Feijão Verde Estufado

Dissolva 2 cubos de Maggi em 1/2 litro de água mais uma colher de sopa de margarina.
Ponha no lume e quando ferver, junte 1/2 kilo de feijão verde cortado em bocados.
Reduza o lume, mexa o feijão de vez em quando e deixe desaparecer quase todo o líquido em fervura lenta.

terça-feira, 24 de Junho de 2014

Farturas da Feira

 
Laura Santos, A Mulher na Sala e na Cozinha, Editorial Lavores, 
11. Edição, s.d., pág.280/281
 
 
Farturas da Feira
 

Põe-se num tacho um litro de água, ao lume, com um pau de canela e meia colher de sopa de manteiga, uma colher da mesma medida da açúcar e umas pedrinhas de sal; deixa-se ferver tudo durante 15 minutos.
Tem-se 1 litro de farinha que se junta a estes líquidos, assim que se retira o tacho do lume (a farinha é deitada aos poucos e poucos para ficar bem ligada) e volta novamente ao lume para cozer a farinha, mexendo bem durante uns 1o minutos.
Retira-se do lume e deita-se a massa para dentro de um alguidar onde se lhe juntam 3 ou 4 ovos, um de cada vez, batendo esta massa aproximadamente uma hora.
Deixa-se repousar outra hora; depois fritam-se as farturas.
 
Modo de as Fritar
 
Põe-se a massa na forma própria e cortam-se ao tamanho de 10 a 15 centrímetros, logo para dentro da frigideira; depois de fritas, polvilham-se com açúcar e canela.