sexta-feira, 13 de julho de 2018

Biscoitos Para Chá

Azulejos : semanario illustrado de sciencias, lettras e artes.
Ano 2, série 3, n.º 34 (4), 11 de Maio de 1908 - pág. 7

Biscoitos para Chá 

Batem-se bem quatro claras de ovos e juntem-se-lhes as gemas também batidas com 250 gramas de açúcar e casca de limão ou de laranja ralada. Adicionem-se 250 gramas de farinha de trigo, amassa-se tudo levemente e façam-se os biscoitos. Polvilhem-se com açúcar e cozam-se em forno brando até adquirirem boa cor.

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Sopa de Couve-flor

Azulejos : semanario illustrado de sciencias, lettras e artes.
Ano 1, série 1, n.º 15, 30 de Dezembro de 1907 - pág. 7

Sopa de Couve-flor 

Juntem-se duas colheres, das de sopa, de farinha de trigo a duas de boa manteiga de vaca e ponha-se esta misturada a derreter, numa caçarola, a fogo brando e mexendo sempre. Em fervendo, deitem-se-lhe duzentas gramas de leite, tempere-se de pimenta e continue-se mexendo. 
Tenha-se cozido, à parte, em água e sal, uma couve-flor (só a flor), pouco mais ou menos meio quilo. Junte-se a água em que se cozeu a couve ao conteúdo da caçarola e, em o polme estando bem grosso e ligado, lance-se-lhe a couve cozida, partida em pequenos pedaços. Deixe-se ferver mas não tanto que desfaça os raminhos. 
Esta sopa deve começar a fazer-se meia hora antes de ser servida. 

domingo, 8 de julho de 2018

Mousse Aux Pommes (Mousse de Maçãs)

 
Doação Coimbra

Mousse Aux Pommes
(Mousse de Maçãs)
(Sobremesa)
(Proporção para 6 pessoas)

1,5 K de maçãs
4 colheres de açúcar
Meio copo de água

Descascar as maçãs, parti-las aos quartos e metê-las a cozer num tacho com meio copo de água e 4 colheres de açúcar. Retirar do lume logo que estejam cozidas e passá-las pela máquina dos legumes [trituradora].
Em seguida juntar 2 claras batidas em castelo às quais se deve juntar quando se estão a bater, também um pouco de açúcar. Mexer bem e deitar num prato. Ajeitar a massa com um pouco de gosto e enfeitar com cerejas ou geleia ou doce de ginja, etc. Pôr na janela ou no frigorífico para arrefecer um pouco.
[É uma sobremesa óptima, principalmente para o jantar, porque é muito leve.]


sábado, 7 de julho de 2018

Pudim Gelado Catedrático (Charlotte)

Pudim Gelado Catedrático
(Doação Coimbra)
 
(Charlotte) (Ramos Lopes)
(Convém ser feito de véspera)

+ou- 200 gr. de fios de ovos
4 pacotes de natas
1 tablette de 250 gr. de chocolate
Açúcar q.b.
Manteiga q.b.
Leite q.b.
1 forma de Charlotte

No fundo da forma, bem espalhados, coloca-se metade dos fios de ovos.
Por cima, vertem-se metade das natas batidas com o açúcar.
Seguidamente, a 2ª camada (dose) de fios de ovos.
Então, derrete-se em banho-maria metade do chocolate, o qual se deixa arrefecer q.b. para depois juntar a 2ª metade das natas.
Vai ao congelador a gelar.
Desenforma-se e cobre-se com o restante chocolate, temperado com um pouco de margarina e leite.

Doação Coimbra... e assim vamos crescendo.



 Doação Coimbra

E eis que, pela mão de um querido amigo, recebe este blog a sua primeira doação. Foi com enorme emoção e verdadeiro sentido de responsabilidade que me foi doada esta herança familiar para que, junto de todos, pudesse ser partilhada, tratada e conhecida por todos. O espólio é vasto e muito bem organizado. Temos três dossiers: Doces, Salgados 1 e Salgados 2, com as receitas colocadas em pastas de plástico, podendo aquelas serem manuscritas ou colagens de jornais e revistas. Um grande trabalho de paciência e organização. Existem ainda dois sacos de plásticos com muitas folhas soltas e alguns cadernos... com calma tudo será devidamente explorado e partilhado.
 Por uma questão de descrição, não revelarei o nome dos doadores. A referência que irei utilizar para referir este espólio será: Doação Coimbra.
Segue já de seguida a primeira partilha.... espero que gostem tanto como eu.

Muito obrigado meu querido amigo doador.

sexta-feira, 29 de junho de 2018

Bolo da Ocasião e Molho "Mornay"

Da Cozinheira Desconhecida

Bolo da Ocasião

2 chávenas de farinha trigo
1 chávena de leite
1 colher de sopa de manteiga
1 chávena de açúcar
1 colher de chá de fermento
1 ovo completo

Bate-se a manteiga com o açúcar e os ovos [sic] depois junta-se o leite, o fermento e a farinha trigo e bate-se bem.
Vai ao forno em forma untada de manteiga e polvilhada de farinha.

Molho "Mornay"

Prepare um molho "Béchamel" e misture-lhe aos poucos 100 grs. de queijo "Gruyère" ralado, mexendo constantemente e tendo em conta que o queijo engrossa o molho.

(O bechamel é um molho que se faz da seguinte maneira:
Deitam-se numa caçarola seis colheres grandes de molho espanhol e duas ou três de caldo de substância e põe-se a caçarola ao lume, sem cessar de mexer o molho até reduzi-lo a metade. Reduzem-se igualmente a metade de dois litros de leite, mexendo sempre para que não se pegue.
Misturam-se as reduções e levam-se ao lume por espaço de três quartos de hora, sem cessar de mexer, e quando o molho está suficientemente ligado coa-se.)

Livros de Receitas da Cozinheira Desconhecida

 Capa a proteger a Agenda

 Agenda A Mulher Elegante - 1967

Livro/Capa com uma grande miscelânea de letras, recortes, textos.

Resgatei da casa Bidding Leilões dois livros de receitas de culinária que terá pertencido a alguma senhora - suponho pela letra - e que contém centenas de receitas manuscritas, impressas na agenda ou de periódicos.
O primeiro (as duas primeiras imagens)é uma agenda de 1967, com imensas receitas impressas da própria agenda e uma quantidade enorme de outras já manuscritas ou retiradas de jornais e revistas e coladas ao longo das páginas. A letra é muito bem desenhada e legível. Por algumas coisas presentes no seu interior, diria que a misteriosa Cozinheira Desconhecida terá residido em Angola.

O segundo livro (terceira imagem) é mais caótico. É um amontoado disperso de receitas manuscritas, com uma quantidade infindável de letras diferentes e alguns recortes de jornais.

Nenhum dos livros se encontra assinado... o que é estranho.

Vai ser uma delícia ir desbravando estes dois cadernos da baptizada de Cozinheira Desconhecida.

sábado, 23 de junho de 2018

Uma pequena história sobre a origem do blog As Receitas da Avó Helena e da Avó Eduarda na semana que ultrapassou 1 Milhão de Visitantes.

Este blog iniciou-se a 17 de Março de 2012 e levou o nome, primeiramente, da extraordinária Avó Helena, exímia cozinheira (como em tudo), e que nos legou uma série de livros de receitas manuscritas por ela. Como a família é grande, resolvemos começar, aos poucos, a publicar e a divulgar as receitas mais "famosas" e que mais saudades nos deixavam para que, facilmente e a qualquer hora, qualquer um de nós lhes pudesse ter acesso. Eis se não quando o feedback de amigos e de desconhecidos começou a ser muito positivo e simpático, estimulando-nos a continuar e a mantermos o blog em actividade. 

Assim, e com o apoio de familiares e amigos, fomos inserindo alguns "making-off" de receitas que íamos experimentando, as criticas e comentários que iam surgindo no e-mail vindo das mais variadas zonas do planeta, assim como fomos publicando artigos ou histórias ligados com culinária, cozinha e a sua história. Fomos digitalizando algumas obras, partilhando outras que íamos encontrando por aí em jornais, revistas, bibliotecas e arquivos (graças a Deus que há a pancada forte de ler jornais antigos e andar sempre à coca pela Hemeroteca Municipal Digital, Biblioteca Nacional Digital e muitos outros repositórios).

Com a morte da Avó Eduarda, não tão exímia cozinheira (ficou célebre o gabado prato de frango que, afinal, era de bacalhau) mas com igual amor e gosto de reunir a família à volta de uma mesa, herdámos, para além de muitas receitas também manuscritas, aquele que consideramos o melhor livro de receitas para uso quotidiano: O Tratado Completo de Cozinha e de Copa, de Carlos Bento da Maia. Este livro tornou-se o primeiro de mais de cem que entretanto fomos adquirindo e coleccionando, formando assim uma biblioteca As Receitas da Avó Helena e da Avó Eduarda, que conta já com cerca de 120 volumes. Foi então assim que o blog - embora não tivéssemos conseguido alterar a morada do mesmo - passou a ter a designação de: As Receitas da Avó Helena e da Avó Eduarda.
Seis anos depois, o blog continua com vitalidade, com novas valências e público. Sempre muito público. Querem ver?

Pois é... 900 entradas depois - esta será a 901 - já ultrapassámos o MILHÃO DE VISITANTES. Nunca sonharia tão número redondo... Ficámos, estamos, muito felizes, pois é na partilha, de nós para vós ou de vós para nós, que vamos construindo conhecimento, partilhando vivências. Partilhar e receber histórias, partilhar e receber saberes, partilhar e receber curiosidades, partilhar e receber informações. Neste momento sabemos que partilhámos e recebemos UM MILHÃO de afectos.

Queremos assim agradecer a todos os que, tenha sido apenas com uma visita ou centenas delas, nos têm dado alento e alegria para continuarmos para outros milhões.

Bem-hajam... cá continuaremos com esta nossa casa aberta para todos vós.

Eu com a Avó Helena na sua casa da Frei Tomé de Jesus.
Eu com a Avó Eduarda e a primeira dos 7 bisnetos, a Leonor, na Gulbenkian.
O que não são receitas e que recomendamos a visita:

- Bem Viver Boa Mesa, de Fernanda de Castro
- História (separador)
- Cafés de Lisboa, por Tinop

Para outras curiosidades, consulte a lista na parte lateral do blog.

Pãezinhos de 1/4 de Hora

Coisas Boas - Receitas Culinárias, Associação das obras  assistenciais das
Conferências Femininas de S. Vicente de Paulo, Lisboa, Edição Livros do Brasil, S/D, p. 423

Pãezinhos de 1/4 de Hora

3 chávenas de farinha
2 ovos
1 chávena de leite
2 colheres de sopa de pó "Royal" (fermento)

Amassa-se tudo, tendem-se, pintam-se com ovo e vão a forno quente. [Eu coloquei pelos 200ºc]. Põe-se-lhe manteiga como nas sanduíches. 
Olga Paradinha


Eu não esperei sequer um minuto para os ir fazer. E saíram assim, lindos e saborosos, apesar de não terem levado ponta de sal. E são realmente muito rápidos. 
Excelente com mel, compotas e manteiga. E dão a ideia de aguentarem bem um dia inteiro (pelo menos).

Fica assim com uma ideia para o seu pequeno-almoço de Domingo. Experimente e diga-me de sua justiça.

sábado, 16 de junho de 2018

Bolo de Limão

Bolo de Limão

250 de Vaqueiro
250 de açúcar
5 ovos
Raspa da casca de 2 limões
250 de farinha
2 colheres (café) de fermento

Misture bem e leve ao forno. Deixe arrefecer durante alguns minutos, pique-o com um palito e regue com esta mistura: 1 dl. de sumo de limão e 100 gr. de açúcar.