quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Bolo Rei (outra receita)


Bolo Rei

Receita e execução de Marilena Paulo de Sousa Gomes, Directora do
Instituto Internacional de Culinária (Departamento Cultural da Revista VOGA)

Dilui-se 15 grs. de fermento de padeiro em leite morno, misturando-se-lhe 80 grs. de farinha. Amassa-se com um pouco de leite e forma-se um pequeno pão que não deverá ficar nem muito mole, nem muito duro. Faz-se-lhe uma cruz e deixa-se levedar em sítio quente, dentro duma tigela abafada com um pano de lã.
Entretanto, mistura-se 1 decl. de leite, 75 grs. de manteiga, 50 grs. de açúcar pilé e um pouco de sal, levando-se a lume brando, para amornar. Misturam-se, depois, 2 ovos inteiros e 1/2 [meio] decl. de aguardente velha. Envolve-se com o pãozinho já fermentado e 250 grs. de farinha-extra Nacional. Adiciona-se-lhe raspa de limão e tangerina.
Depois de todo este conjunto bem amassado juntam-se 170 grs. de frutas cristalizadas, bem picadas (abóbora, casca de laranja, figos, cidrão, pêras, ananás, etc...), passas, pinhões e nozes em pequena quantidade.
Em cima de uma mesa, polvilhada de farinha, lança-se esta massa, não endurecida, formando-se uma bola, com o auxílio de um pouco mais de farinha. Deixa-se levedar durante duas horas, aproximadamente. Passado este tempo, faz-se um buraco, no centro, com os dedos, puxando a massa para os lados e dá-se-lhe a forma de argola bem aberta para se não unir. Decora-se com bastantes frutas cristalizadas, cortadas em flores, introduzem-se as tradicionais prenda e fava e deixa-se levedar mais 45 minutos. Pinta-se com ovo batido e salpica-se com açúcar granitado. Leva-se a cozer em forno esperto, bicos em posição horizontal e tabuleiro, untado e ligeiramente polvilhado de farinha, ao centro do forno. Depois de cozido, pinta-se com geleira de marmelo e polvilha-se de açúcar pilé.

Existe outra receita de Bolo Rei AQUI (e é da Avó Helena).