segunda-feira, 30 de setembro de 2019

Bolo de Água - Fotoreportagem

Batem-se 4 gemas com 3 chávenas de açúcar
junta-se lentamente 1 chávena de água, batendo bem
mistura-se a raspa de 1 limão
acrescenta-se, devagar, 3 chávenas de farinha
e, por fim, as claras em castelo.
Unta-se a forma com manteiga [eu acrescentei o pão ralado para criar crosta]
E vai ao fogão em lume fraco, para quem tenha este
tipo de forma-assadeira. De outro modo, vai ao forno em lume médio.











Forma-Assadeira que a receita original refere
e que se utiliza nos bicos de um fogão
E ficou assim, super alto e muito fofo.
Cresceu demasiado, até à tampa, daí não ter ficado propriamente bonito.
Talvez não devesse ter acrescentado o fermento.
Um óptimo Bolo de Água para acompanhar um chá. Fica surpreendentemente fofo e alto, com o ligeiro toque a limão. Muito agradável e muito simples de se confeccionar. Experimente.

Veja a receita original AQUI

domingo, 29 de setembro de 2019

Fatias Republicanas

AAVV. Cozinha Portuguesa ou Arte Culinária Nacional. Imprensa Académica, Coimbra: 1902. pág. 136

Fatias Republicanas

Torram-se fatias de pão e raspam-se bem, molham-se em vinho e abafam-se de modo que fiquem brandas; em seguida passam-se por ovos muito bem batidos e fregem-se em açúcar em ponto não muito alto para que se não queimem. Depois regam-se com o mesmo açúcar em que foram fritas e polvilham-se com canela.

Cozinha Portuguesa ou Arte Culinária Nacional

AAVV. Cozinha Portuguesa ou Arte Culinária Nacional. Imprensa Académica, Coimbra: 1902

Finalmente a biblioteca do blog As Receitas da Avó Helena e da Avó Eduarda contam com um livro bastante interessante e importante para a história da cozinha em Portugal. Para além do seu conteúdo, este é o "primeiro livro impresso em Portugal que refere a palavra "nacional" referindo-se à arte culinária", referiu-me Guida Cândido. 
O livro é bastante completo, com uma variedade enorme de receitas que vão desde as entradas, passando por molhos, omeletas, massas, empadas e, claro está, os doces... entre variadíssimas outras coisas. 

 

Clique para aceder ao artigo.

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Bolo de Água com o alto-patrocínio Braz & Braz, Limitada

Bolo de Água

4 ovos, 3 chávenas de açúcar, 3 chávenas de farinha, 1 chávena de água e raspa de limão. Batem-se as gemas com o açúcar, junta-se lentamente a água, batendo bem, mistura-se a raspa de limão, acrescenta-se a farinha devagar, junta-se finalmente as claras batidas em castelo.
Untar a forma-assadeira com manteiga e colocar em fogo lento conforme instruções.

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Pastéis de Bacalhau


Pastéis de Bacalhau

Desfia-se um pouco de bacalhau cozido, esmaga-se algumas batatas, amassando-se tudo com manteiga e uma pitada de pimenta. Lidas esta massa com o bacalhau (2 partes de bacalhau e uma de batatas) junta-se-lhe salsa picada, queijo ralado, algumas gemas de ovos com metade das claras correspondentes.
Depois de tudo muito bem ligado, tomam-se umas formas das de pastéis de nata e untam-se por dentro com manteiga, tapam-se os fundos com um papel e enchem-se com a massa feita de bacalhau. Leva-se a forno brando e estando cozidos, servem-se com algum sumo de limão.

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Nozes Cobertas


Nozes Cobertas

Partem-se as nozes e depois de escolhidas que fiquem bem inteirinhas deitam-se num tacho e borrifam-se bem com água e deita-se-lhe açúcar fino que pareça suficiente para se cobrirem e quando estão ao lume baqueão-se e vai-se lhe deitando chocolate ralado que fiquem negras e assim se vai mexendo até secarem e estarem bem cobertas.

segunda-feira, 2 de setembro de 2019

Receitas Culinárias de Carolina d'Almeida Perestrello e um Toucinho do Céu


Uma das mais recentes aquisições para a biblioteca e arquivo do blog As Receitas da Avó Helena e da Avó Eduarda foi este livro manuscrito de Receitas de Culinária de Carolina d'Almeida Perestrello.
Não se encontra datado mas a sua escrita e tipo de papel já nos pode colocar em redor de cerca de cem anos... mas nada tenho que confirme isto.
O livro, inteiramente manuscrito, é muito curioso pelas receitas apresentadas, de salgados e doces, encontrando-se, no seu interior, outras receitas manuscritas em folhas soltas e dobradas.
Devido à finura das folhas e ao repassar da tinta permanente para o verso, a leitura não é muito fácil.

Para estrear este livro, aqui fica o receita do tradicional:


Toucinho do Céu

Toma-se meio quilo de açúcar de caixa em ponto de pasta larga, juntando-se-lhe 250 gr. de amêndoas pisadas, 12 gemas de ovos, 2 claras, 125 gr. de cidrão pisado, e 2 pitadas de canela e 8 colheres de farinha. Bate-se tudo e deita-se em forma de lata untada de manteiga, batendo-se no forno. Logo que estiver cozido, parta-se em talhadas e cubra-se com açúcar e canela em pó.