quinta-feira, 4 de abril de 2019

Penhascos da Figueira

 Guida Cândido e Margarida Perrolas, A Nossa Mesa - Receituário Gastronómico da Figueira da Foz.
C. M. Figueira da Foz,2ª ed. Março de 2019. p. 275

Penhascos da Figueira

13 claras
2 kg. de açúcar
2 kg. de amêndoa
1 colher de sopa de farinha

Bate-se as amêndoas com pele (devem ser batidas, uma a uma, com um martelo ou outro objecto). Bate-se as claras em castelo. Junta-se tudo. Num tabuleiro forrado com papel vegetal, coloca-se uns montinhos desta massa e cozem-se em forno brando.

A Nossa Mesa - Receituário Gastronómico da Figueira da Foz - 2ª Edição


Acaba de ser lançado, pela Divisão de Cultura da Câmara Municipal da Figueira da Foz, uma 2ª Edição do extraordinário livro A Nossa Mesa - Receituário Gastronómico da Figueira da Foz.

Ao longo de 400 belas página, somos levados pelos sabores e cheiros da cozinha regional da Figueira da Foz, num desfilar de receitas que se perdem no tempo, acompanhadas por fotografias de excelente execução e bom gosto.

Depois das habituais introduções feitas pelas forças vivas locais, o livro inicia-se com um profundo texto sobre o Património Gastronómico: Enquadramento Histórico e Geográfico. Este é um foco muito importante porque não se consegue compreender a gastronomia local se não percebermos a geo-história do local... o meio, como todos sabemos, influencia tudo: "Num território marcado pela migração, emigração e imigração, a influência de outras cozinhas é evidente, como não podia deixar de ser. E por isso se reconhecem sabores de terras mais a sul ou mais a norte ou de outras paragens mais remotas. A Beira. muito presente, como o Mondego a influenciar e a denunciar sabores comuns. A morfologia do território a condicionar e a determinar usos e costumes e, obviamente, a escolha de ingredientes", adianta-se na Introdução (p. 13).

Findo o enquadramento histórico, entramos então na segunda parte do livro que se desenvolve em Receituário Tradicional - do mar; do fiel amigo; do rio; do grão à farinha; da capoeira e da caça; da matança; da merenda; da mesa rica; da mesa de todos os dias; da gula; das festividades - e em Velhos Produtos, Novas Receitas - arroz; bacalhau; raia; sal; salicórnia; porco; conservas - trazendo assim, para a contemporaneidade, um novo fôlego aos ingredientes locais. No inicio de cada secção destes dois grandes grupos é sempre realizado uma introdução histórica com recurso a imagens de arquivo surpreendentes. 

Tudo o que possa dizer deste livro é muito pouco. Apenas que é um raro exemplo, de um trabalho essencial que todas autarquias deviam apostar e realizar, para preservação de uma memória que é de todos e que não se pode perder. Os depoimentos e as receitas familiares e particulares ficam assim, para todo o sempre, impressas numa obra de excepção.

Coordenação: Guida Cândido - autora de Cinco Séculos à Mesa e Comer Como Uma Rainha, e figura no segundo episódio da série da RTP História da Gastronomia Portuguesa, sobre o Livro de Receitas da Infanta D. Maria - e Margarida Perrolas. 
Textos e Fotografia Guida Cândido.
Design: Eduardo Oliveira. 
Apoio à pesquisa: Ana Vaz Pinto.
À venda pelo valor de 15,00€, no Posto de Turismo, no Museu Municipal e Núcleos Museológicos, Biblioteca Municipal e Centro de Artes e Espetáculos.

Não deixem de encomendar.