segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Amêndoas da Páscoa

Comércio do Porto, 05 de Abril de 1936

Amêndoas da Páscoa

Maria do Carmo escreve-me de Famalicão pedindo uma cabazada de receitas.
Como não podem ir todas de uma vez só, mando-lhe aquelas de quem mais urgência.

Amêndoas da Páscoa - Tomem-se 750 grs. de açúcar, dissolvam-se em metade do seu peso de água e levem-se ao lume até chegar ao ponto de espadana. Em seguida junte-se-lhe 500 grs. de amêndoas peladas e levemente torradas, mexa-se rapidamente, tira-se a vasilha que as contém para fora do lume, mexa-se novamente, deita-se em travessas para arrefecer e separam-se rapidamente, rolando-as por fim entre as mãos se se quiser dar-lhes uma forma mais regular.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Uma receita da "Çenhora" de A Criada Malcriada


Não resisto em partilhar esta tira maravilhosa de A Criada Malcriada... uma personagem que eu adoro, de um autor que nos surpreende e nos põe a rir (e muitas vezes a pensar) mais e mais cada dia. A excelência de Hugo van der Ding.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Rolo de Carne


Rolo de Carne

25 gr. de fermento de padeiro, 125 de leite morno, 1 colher (de chá) de açúcar, 250 de farinha, sal e 2 colheres de margarina, 1 ovo.

Esfarela-se o fermento numa tigela, polvilha-se com o açúcar, junta-se metade do leite morno e deixa-se levedar até crescer o dobro.
Esfarela-se a farinha com a margarina, junta-se o fermento levedo, o resto do leite e o ovo. Trabalha-se um pouco a massa e estende-se com o rolo em rectângulo.
Cobre-se com fiambre, bacon, paio, carne estufada ou aves e enrola-se. Deixa-se levedar 1 hora e leva-se a forno moderado.

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Crepes

Portugal Feminino, Ano II, nº 26, Março de 1932

 Crepes


125 grs. de farinha, 3 grs. de sal, 8 grs. de açúcar, 2 ovos inteiros; desfaz-se tudo em meio litro de leite, e passa-se pela peneira. Em seguida, deitam-se 150 grs. de manteiga derretida, meio cálice de licor de flôr de laranja e mexe-se bem.
Unta-se com muito pouca manteiga uma frigideira pequena, leva-se ao lume e deita-se-lhe dentro duas colheres de sopa desta massa; deixa-se cozer dum lado e volta-se do outro.
Depois de prontos, podem rechear-se com doce ou servir sós, polvilhados com açúcar e canela. 

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Paciências

Revista Brotéria - Vulgarização Científica, ano XVI, Março de 1918. p. 3

Paciências


3 claras de ovo
110 gramas de açúcar
110 gramas de farinha triga
Meio limão ralado

Batem-se as claras com o açúcar cerca de meia hora; acrescenta-se-lhes a farinha, o limão e por último uma colher de chá de farinha "Paisley", misturando tudo muito bem. Unta-se com manteiga um grande tabuleiro de folha, deita-se-lhe dentro a massa cortada em bocadinhos pequenos (do tamanho de moedas de 5 réis) e vai ao forno. 

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Bavarois Parisiense de Morango (6 a 8 doses)

jornal A Capital, Sexta-feira, 21 de Maio de 1971


Bavarois Parisiense de Morango
6 a 8 doses

350 g. de morangos; 4 folhas de gelatina vermelha; 1 dl. de água; sumo de 1/2 limão; 150 g. de açúcar pilé; 2 dl. de nata.

Lave os morangos, tire-lhes o pé e ponha-os a escorrer. Reserve 8 dos mais bonitos para a decoração final, passe os restantes no passe-vite e junte-lhes o sumo de limão.
À parte ponha a gelatina a demolhar em água fria e leve o açúcar ao lume num tacho, com um pouco de água, até que derreta completamente. Nessa altura junte a gelatina escorrida e mantenha o preparado ao lume até diluir a gelatina. Deixe arrefecer um pouco e, em morno, junte o xarope gelatinado ao puré de morango. Em estando frio e a querer prender, adicione a nata batida e misture bem com umas varas. Vaze o preparado numa forma lisa untada com óleo e meta esta no frigorífico por 3 ou 4 horas.
Antes de servir, desenforme e enfeite com os morangos cortados ao meio ou em 4, se forem muito grandes.

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Tarte de Limão - Fotoreportagem

Hoje foi dia de fazer uma Tarte de Limão... uma das receitas ex-libris da minha Avó Helena, que nós todos tanto gostávamos (não é por acaso que ela se encontra marcada com um "X" no caderno de receitas). A receita é super simples e fica óptima. Ora vejam...

Para a Massa:

Amassa-se 250 g. de farinha e 125 g. de margarina até ligarem
juntam-se 2 colheres (de sopa) de açúcar
um ovo e uma pitada de sal
Faz-se uma bola que se envolve em farinha.
Estende-se e forra-se a fôrma da tarte.
Para o Recheio:


Junta-se num tachinho 200 g. de açúcar com 60 g. de manteiga derretida,
as 3 gemas
sumo e raspa de um limão não muito grande.
Vai a lume brando mexendo sempre até engrossar, sem deixar ferver para não talhar.
Deita-se este creme sobre a tarte
e por cima as 3 claras batidas em castelo com 3 colheres de açúcar
e leva-se a forno brando.
Ei-la saída do forno
Adoro quando a começa a formar pequenas gotículas de caramelo.
Quanto ao sabor, só mais logo o saberei... mas para já estou muito satisfeito com o resultado.
Que tal experimentar? Se a fizer, não se esqueça de entrar em contacto comigo e dar-me a sua opinião... com fotografia do resultado final era o ideal.
Aventure-se.

Veja a receita AQUI.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Doçaria com Figos e Bolo Pudim de Figo Com Amêndoas e Nozes


E porque sou completamente viciado em figos, o meu "alimento" favorito, não consegui ficar indiferente a este livro: Doçaria com Figo, de Conceição Amador, 2ª edição de 2004, Editora Caleidoscópio - colecção Sabores e segredos do Algarve.
Ao longo de 60 bonitas páginas (as fotografias são primorosas), somos levados por grandes receitas de Figo Fresco, Figo Seco, Complementos (doces necessários para as receitas, tornando-se uma parte curiosa do livro) e Licores. Acabei o livro babadissimo e a querer provar e fazer tudo.

Como a escolha era dificil, deixo-vos aqui a receita do doce que está na capa. Trata-se de...

Doçaria com Figo, de Conceição Amador, 2ª edição de 2004, 
Editora Caleidoscópio - colecção Sabores e segredos do Algarve, pág. 22

Bolo Pudim de Figo com Amêndoas e Nozes


Ingredientes:
1 chávena de polpa de figo
4 ovos
130 g. de açúcar
120 g. de margarina ou óleo vegetal
1 cálice de licor de alfarroba
100 g. de farinha de trigo
100 g. de amêndoa moída
1 colher de chá de canela
1 colher de chá de fermento em pó

Ingredientes para o pudim:
8 ovos
1 chávena de açúcar
1 chávena de polpa de figo fresco
um pouco de raspa de limão
1 pacote de natas (200 g.)
150 g. de açúcar para forrar a forma.

Cobertura:
Nozes caramelizadas.
Barre a forma com o açúcar em caramelo, de forma a que este fique sólido.
Bata as receitas separadas (uma de bolo e outra do pudim).

Modo de fazer:
Bolo:
Bata os ovos com o açúcar, junte a margarina derretida, a polpa de figo e os restantes ingredientes. Bata um pouco.

Pudim:
Bata os ovos com o açúcar. Junte as natas e a polpa de figo. Misture bem os ingredientes (com uma colher de pau).

Modo de enformar o Bolo Pudim
Primeiro, deita a mistura do pudim na forma. A seguir, vá deitando por cima desta a massa do bolo, com cuidado, rodando a forma, para que fique em igual camada a toda a volta.
Meta em forno pré-aquecido, a temperatura média. Passados vinte minutos reduza para o mínimo e deixe o bolo cozer lentamente. Tempo médio de cozedura: vinte minutos.
Deve ser tirado da forma, ainda quente. Passe uma faca em toda a volta e vire-o para um prato próprio para bolos húmidos.