segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Pudim de Pão à Brasileira, de Madame Z

Portugal Feminino, nº 12, Janeiro de 1931, pág. 37

Pudim de Pão à Brasileira

Ralam-se 250 gramas de pão, que deve ser meio duro, põe-se de molho em 3 decilitros de leite e deixa-se aboborar; em estando bem macio e desfeito, juntam-se 5 gramas [aqui é nitidamente um erro, devendo ser '5 gemas'] e uma clara, 180 gramas de açúcar, 50 gramas de manteiga derretida, meia colher de canela em pó, casca de limão ralada, e uma porção de passas de Corinto. Mexe-se tudo isto até que fique muito bem misturado e ligado como um polme grosso; unta-se uma forma com manteiga e deita-se esta massa na forma. Vai a lume que não esteja muito forte, cobre-se a forma com um papel, para se não queimar o pudim e em estando cozido e corado por cima, tira-se do forno. É conveniente deixá-lo arrefecer para se desenformar com mais facilidade. Conhece-se quando o pudim está cozido, metendo-se-lhe um palito. Se o palito vier seco, está pronto.
Madame Z