sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Ementa para o Jantar do Ano Novo - Sugestão Laura Santos

 
Laura Santos, A Mulher na Sala e na Cozinha, Editorial Lavores, 
11. Edição, s.d., págs. 60 e 61
 
Novo Ano - novas esperanças que despontam, novos planos para o futuro. Passou um ano, de melhores ou piores recordações - mais feliz para uns, menos risonho para outros. O que vai principiar, que nos trará de bom, que nos reservará de mau?
Bem, o melhor será recebê-lo com optimismo, procurando, da nossa parte, pelo menos, principiá-lo com alegria e com a melhor das boas disposições. Pode muito bem ser que o hábito do primeiro dia faça lei...
Tem a leitora algumas visitas para o jantar? Ou festeja o dia do convívio íntimo da família?
De qualquer forma, aqui lhe deixamos uma ementa escolhida e que, sem incluir luxos ou superfluidades, satisfará em absoluto, cremos.
 
Laura Santos, A Mulher na Sala e na Cozinha, Editorial Lavores, 
11. Edição, s.d., pág.74
 
Canja de Galinha
 
Numa panela com água, deita-se uma talhada de presunto e tempera-se de sal. Quando ferver, deita-se dentro a galinha mas não se deixa cozer completamente, pois, geralmente, a galinha aproveita-se para outra iguaria.
Quando o caldo estiver apurado, deita-se uma pequena porção de arroz e os miúdos de galinha partidos em pedaços pequenos.
 
Laura Santos, A Mulher na Sala e na Cozinha, Editorial Lavores, 
11. Edição, s.d., pág. 103
 
Quadrados de Peixe
 
Batem-se seis gemas de ovo com seis colheres de farinha, duas colherzinhas de fermento e uma chávena de leite; quando está tudo bem batido, juntam-se as claras batidas em castelo e vai ao forno em tabuleiro untado de manteiga.
Depois de cozido, tira-se do tabuleiro, corta-se ao meio e depois duas vezes a atravessar, fazendo, assim, seis quadrados; abre-se ao meio cada quadrado e enche-se de creme de peixe. Dispõe-se numa travessa, formando losangos; à volta, leva esparregado; nos quadrados e nos intervalos dos losangos, deita-se o seguinte molho:
Leva-se ao lume, a derreter, duas colheres de manteiga; quando começa a alourar, deita-se uma colherzinha de farinha, deixa-se ferver e junta-se um pouco de leite.
 
 
 
 Laura Santos, A Mulher na Sala e na Cozinha, Editorial Lavores, 
11. Edição, s.d., pág. 125

Galinha Mulata

Quando se mata uma galinha, apara-se o sangue para um tigela na qual se põem algumas gotas de vinagre. Guisa-se a galinha, quando estiver quase pronta junta-se-lhe o sangue que se deixa ferver.
Num prato coberto têm-se fatias de pão muito torradinhas, deita-se-lhes para dentro a galinha, ensopando bem o pão no molho da cabidela.
 
 
 Laura Santos, A Mulher na Sala e na Cozinha, Editorial Lavores, 
11. Edição, s.d., pág. 291
 
Mousse de Chocolate
(Outra Receita)
 
 
Derretem-se 125 gramas de manteiga, juntam-se 100 gramas de chocolate em pó que se desfaz levemente, cinco colheres de sopa de açúcar (uma por cada vez), retira-se do lume e deixa-se arrefecer um pouco.
Juntam-se três a quatro gemas de ovos (uma por cada vez) e leva-se novamente ao lume, só o tempo suficiente para cozer as gemas.
Depois de se tirar do lume, deitam-se quatro ou cinco claras batidas em neve.
Serve-se em tacinhas. 
 
 
Laura Santos, A Mulher na Sala e na Cozinha, Editorial Lavores, 
11. Edição, s.d., pág. 226
 
Travesseiro de Noiva
 
 Batem-se, com seis gemas, 300 gramas de açúcar e, em seguida, seis claras batidas em castelo, juntando-se-lhes colher e meia das de sopa de farinha Maizena.
Bate-se bem batido e vai ao forno em tabuleiro untado de manteiga.
Depois de cozido, desenforma-se para cima de um papel fino coberto de açúcar pilé e enrola-se.