sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Doce de Castanhas

O Livro de Pantagruel, de Berta Rosa-Limpo, receita nº 1229, pág. 723


Doce de Castanhas

Castanhas cozidas e descascadas - um quilo
Açúcar pilé - 750 grs.
Baunilha (vagem) - uma

Escolhem-se castanhas muito grandes e sãs. Cozem-se em bastante água fervente, deixando-as inteiras e sem ficarem excessivamente cozidas. Em seguida, descascam-se com o máximo cuidado para que fiquem quanto possível inteiras.
Põe-se o açúcar ao lume com a água suficiente para o desfazer, junta-se-lhe a vagem de baunilha, mexe-se e deixa-se ferver até chegar ao ponto de fio. Deitam-se as castanhas e, depois de ferverem para absorverem um pouco de xarope, guardam-se em vasilhas.
Este doce é muito fino e tem o sabor dos "Marrons Glacés".
É necessário ter muita conta com o ponto de açúcar porque, se fica muito alto, depois de frio, cristaliza. Por isso, quando se quer conservar o doce deve empregar-se o mesmo peso de açúcar e de castanhas.