terça-feira, 14 de junho de 2016

Chá (e pequeno louvor à Companhia Portugueza do Chá)

jornal Ribaltas e Gambiarras, redacção Guiomar Torresão, S. 1, n.º 7, 12 Fev. 1881


Chá

Toda a gente imagina que sabe fazer chá; o resultado é delegarem as donas de casa esse encargo ao primeiro criado boçal que lhe aparece. Como se sabe, a maioria das ladyes preparam o chá e servem-o por suas próprias mãos.
O chá para ter um aroma agradável e um sabor fino deve fazer-se misturando um terço de chá verde com dois terços de chá preto, mediante o seguinte processo: escalda-se o chá em meia chávena de água a ferver, e deixa-se de infusão por espaço de 5 minutos, deita-se no bule a quantidade necessária de água para o número de chávenas que se deseje e junta-se-lhe depois a infusão do chá.

E porque falamos em chá, não podia deixar de falar de uma maravilhosa casa que existe em Lisboa - A Companhia Portugueza do Chá - Vieira & Pinto Importação e Comércio de Chá - liderada pelo simpático, atencioso, estudioso e excelente fazedor de chá, Sebastian Filgueiras. É uma casa em constante transformação, onde a tradição e a inovação se conjugam num espaço único de beleza, despertando os sentidos e convidando-nos à paz e harmonia, entre bules e folhas de chá, entre biscoitos e compotas, entre dois dedos de conversa e os tesouros que guardam. 
Visitem este casa e garanto-vos que não se arrependerão.
(P.S. - Isto não é publicidade, é partilha de coisas genuínas e verdadeiramente únicas, que vão faltando em Lisboa.)

Morada: Rua do Poço dos Negros, 123. 1200-337 Lisboa




 Interior da loja, que se renova constantemente

 Sebastian Filgueiras, o Alquimista do Chá

Pormenores