segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Brevíssima história do gelado em Portugal


"Uma breve curiosidade da história dos gelados...
Começam a fazer parte das sobremesas da corte Portuguesa desde meados do século XVIII. Primeiro em Itália e França, e depois rapidamente este saboroso costume se passou a Portugal. E como ter gelo em Lisboa em pleno Verão, época em que os gelados sabiam melhor?

O fabrico do gelado começava muito antes, no Inverno, na Serra da Lousã, em Cabeço do Pereiro ou Santo António da Neve. Após os grandes nevões, a neve era transportada pelas mulheres e crianças até aos neveiros (poços fundos e cobertos) onde era depositada e compactada com maços até se tornar gelo. Coberto com palha, aguentava-se assim até ao Verão, quando era cortado em blocos, envolvido em palha e transportado em carros de bois até ao Rio Zêzere, descendo depois de barco a caminho do Tejo e até ao Terreiro do Paço. 

Depois de preparados, poderiam ter vários sabores e várias apresentações, desde taças a lindos moldes figurativos. Um pequeno luxo que só poucos poderiam saborear, mas que seria o sustento de muitas famílias da Lousã."

Esta gravura maravilhosa e o texto, que é delicioso (ou não estivéssemos a falar de gelados) foram retirados de uma das melhores página de Facebook, chamada Old Manor Memories. Memórias da Casa Antiga, da autoria de Ana Motta Veiga, arquitecta, investigadora e "expert" de Conservação e Restauração, nomeadamente reabilitação patrimonial. A página Old Manor Memories. Memorias da Casa Antiga é surpreendente no conteúdo, nas fotos/desenhos, nos textos. Ali tudo "cheira" a casa, a história, a família (na sua vertente alargada). Como nos diz Ana Motta Veiga, são "memórias de um quotidiano doméstico". É imperdível.