sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Pão de Figo

Doces e Gelados de Café, Edição da Divisão de Propaganda da Junta de Exportação do Café 
[Ministérios do Ultramar e da Economia], Oficinas Gráficas da Papelaria Fernandes, 1960 - pág.22
 
 
Pão de Figo


400 gramas de figos passados; 100 gramas de amêndoas; 50 gramas de margarina; 200 gramas de açúcar; 6 ovos; 50 gramas de farinha; 1 cálice de café bem forte; 1 cálice de rum.
 
Mergulham-se os figos passados num banho de água muito quente, durante um quarto de hora. Retiram-se do banho e enxugam-se. Limpam-se de fundos e de pé e passam-se pela máquina de picados. É preciso que estejam bem secos antes de serem moídos. Se for necessário devem secar-se no forno sem os deixar torrar, o que lhes roubaria o gosto. Bate-se a margarina derretida em banho-maria com o açúcar, depois as gemas e por fim a massa de figo. Finalmente, metade das claras batidas em castelo bem firme. Misturam-se então as amêndoas peladas e partidas à tesoura, o café, o rum e por fim o resto das claras em castelo bem firme. Vai ao forno, em forma de bolo inglês, bem untada com margarina. Coze durante meia hora, pelo menos. Serve-se frio coberto com creme de chocolate enfeitado com amêndoas inteiras e metades de figos cristalizados a que se tirou o açúcar por meio dum banho morno. Deve servir-se como lanche, nunca como sobremesa de jantar dado o seu poder alimentício. O pão de figo, se for coberto de chocolate apenas derretido, pode durar semanas sem se estragar, o que é óptimo especialmente para merendas ou pequeno almoço das crianças. Cortado em fatias e servido com chantilly ou compota é também muito bom.